1. Em que consistem os serviços locais de pagamento agregado efectuado sob a sigla “Simple Pay”?
    Entende-se por “Simple Pay” uma nova forma de pagamento, mediante a qual, basta um terminal ou um suporte “QR code”, podendo o comerciante aceitar todos os meios de pagamento existentes em Macau, apresentados neste formato, a qual tem por base uma iniciativa promovida pela AMCM, no que respeita ao desenvolvimento de uma colaboração entre os bancos e as instituições de pagamento, todos prestadores de serviços de pagamento apresentados em “QR code” locais, que permite o estabelecimento de uma interligação e interconexão dos próprios sistemas de pagamento dos bancos e instituições de pagamento.

  2. Se os comerciantes estiverem interessados em aderir ao serviço de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, é necessário ou não requerer junto da Autoridade Monetária de Macau?
    Se os comerciantes estiverem interessados em requerer os serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, podem solicitar, junto dos bancos e das instituições de pagamento que aceitam, actualmente, os serviços de pagamento apresentados em “QR code” locais, as informações respeitantes às formalidades necessárias.

  3. Em que situações é que os comerciantes podem afixar a sigla “Simple Pay”?
    Com o intuito de elevar os efeitos promocionais e a sua aceitação, as instituições financeiras disponibilizam aos comerciantes um dístico com a sigla “Simple Pay’, a afixar num local visível no estabelecimento, desde que as mesmas tenham ultimado, a pedido do comerciante, a instalação e a activação dos aparelhos que permitem a aceitação de todos os meios de pagamento locais em “QR code”. O comerciante não pode afixar o dístico com a sigla “Simple Pay”, nas situações em que tenha recusado a aceitação de qualquer um dos meios de pagamento locais apresentados em formato “QR code”.

  4. Os comerciantes que já dispõem de aparelhos electrónicos que permitem a aceitação destes pagamentos, necessitam de requerer um novo aparelho para que possam utilizar os serviços de pagamento “Simple Pay”? Com que instituições financeiras podem contactar para obtenção de informações respeitantes a esta matéria?
    Se os comerciantes dispõem de aparelhos que permitem a aceitação de pagamentos efectuados em formato “QR code” de Macau, ficam dispensados da necessidade de instalar qualquer novo aparelho. Para o efeito, os comerciantes podem contactar com as instituições financeiras que disponibilizam, actualmente, aparelhos que permitem a aceitação deste tipo de pagamento, por forma a realizar as formalidades respeitantes à substituição do respectivo contrato de prestação de serviços, bem como à actualização do programa informático (“software”) instalado nos actuais aparelhos que permitem a aceitação do serviço de pagamento sob a sigla “Simple Pay”.

  5. Se um comerciante já possui vários aparelhos que permitem a aceitação de pagamentos, disponibilizados por diversas instituições, podem escolher apenas, por sua iniciativa, um dos aparelhos para actualização? Ou devem proceder, simultaneamente, à actualização de todos os aparelhos?
    Após o lançamento dos serviços de pagamento sob a sigla "Simple Pay", os comerciantes podem aceitar todos os meios de pagamento existentes em Macau e apresentados neste formato, desde que disponham apenas de um aparelho ou um suporte “QR code”. Aliás, se os comerciantes pretenderem, para satisfazer as suas necessidades, dispor de vários aparelhos, ao mesmo tempo, devem proceder à actualização de todos os aparelhos que permitem a aceitação dos pagamentos efectuados sob a sigla “Simple Pay”.

  6. Depois de aderir ao “Simple Pay”, os pagamentos apenas podem ser admitidos desde que os comerciantes tenham seleccionado outro programa informático (“software”) de pagamento, no terminal de vendas?
    Com o objectivo de articular-se com o lançamento dos serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, as instituições financeiras procederam à actualização dos terminais existentes. Assim, todos os terminais disponibilizados por quaisquer destas instituições financeiras podem identificar, de forma automática, os diversos meios de pagamentos existentes em Macau, apresentados em “QR code”.

  7. Após a agregação de diversos meios de pagamento apresentados em formato “QR code”, como é que as instituições financeiras cobram as taxas administrativas junto dos comerciantes? A cobrança destas taxas aumentará os custos operacionais?
    Após o lançamento do serviço de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, os comerciantes devem apenas realizar o pagamento das taxas junto das instituições financeiras que disponibilizam os aparelhos escolhidos pelos comerciantes. As taxas incluem, por exemplo, o depósito realizado para obtenção dos aparelhos, as taxas anuais dos serviços ou a taxa administrativa a determinar de acordo com o valor das transacções realizadas, entre outras, sendo estas idênticas às actualmente cobradas por parte das instituições financeiras junto dos comerciantes. Além disso, a opção do comerciante pelo serviço de pagamento sob a sigla “Simple Pay” não acarretará quaisquer despesas adicionais. Aliás, as instituições financeiras indicam, no novo contrato de prestação de serviços, as diversas taxas possíveis, submetendo-as à consideração dos comerciantes.

    A desnecessidade de solicitar e instalar vários aparelhos, permite a redução do volume de trabalho, no que respeita à verificação de contas entre os comerciantes e as diversas instituições, a que acresce a circunstância de os fundos recebidos por vários meios de pagamento serem liquidados numa única conta bancária. Estes são factores que favorecem a minimização, em termos gerais, dos custos operacionais dos comerciantes. Por outro lado, a eficácia em termos de regularização das contas será reforçada, em virtude da actualização do serviço de pagamento, o qual permite, eventualmente, uma melhor experiência a nível de consumo.

  8. Actualmente, as formas adoptadas por todas as instituições no que respeita ao processamento dos serviços de pagamento electrónico são diferentes entre si. Após a actualização dos serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, como será feito o parcelamento e o pagamento do valor das operações comerciais e quanto tempo levará para que este valor seja creditado?
    A actualização dos serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay” não acarretará quaisquer implicações no tempo necessário à aceitação e à liquidação das operações comerciais, à forma de cálculo das taxas administrativas, nem aos procedimentos inerentes à separação das contas (ou seja, os procedimentos referentes à regularização dos valores líquidos e ao seu pagamento aos comerciantes, após dedução, no valor inicial recebido, das taxas administrativas decorrentes de cada transacção). Por sua vez, as instituições financeiras prestadores destes serviços devem proceder, em primeiro lugar, à agregação dos valores das transacções decorrentes dos diferentes meios de pagamento, após a dedução das correspondentes taxas administrativas, os referidos valores devem ser, directamente, transferidos para as contas bancárias tituladas pelos comerciantes, no dia seguinte ao da realização da transacção. Assim, a recepção unificada das verbas facilita a gestão de liquidez, sem necessidade de se proceder à verificação das contas entre os comerciantes e as diferentes instituições financeiras.

  9. Verificam-se, actualmente, diversas campanhas promocionais e programas de atribuição de ofertas, que têm por finalidade estimular o consumo por parte dos clientes, os quais são promovidos pelas instituições financeiras, em colaboração com os comerciantes (por exemplo, a concessão imediata de desconto após o preenchimento do valor de consumo ou envelopes vermelhos). A utilização dos serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay” afecta a continuidade destes programas de atribuição de ofertas?
    Os objectivos de lançar os serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay” consistem na agregação de todos os serviços de aceitação dos meios de pagamento existentes em Macau e apresentados em formato “QR code”, sem afectar a continuidade destas campanhas promocionais e dos programas de atribuição de ofertas aos consumidores, promovidos pelas instituições financeiras, em colaboração com os comerciantes.

  10. Para receber os fundos liquidados através dos vários meios de pagamento, os comerciantes devem proceder à abertura de contas junto de diversos bancos?
    Os comerciantes estão dispensados da necessidade de abrir diferentes contas bancárias. Isto é, os comerciantes podem efectuar a liquidação unificada das suas transacções, através da instituição financeira que disponibiliza o aparelho escolhido pelos comerciantes. Por sua vez, as instituições financeiras irão, primeiro, consolidar os valores das transações dos diferentes instrumentos de pagamento, deduzindo as respectivas taxas e, depois, liquidar directamente na conta bancária do comerciante no próximo dia útil seguinte ao da transação.

  11. Após a actualização dos serviços de pagamento sob a sigla “Simple Pay”, como é que os comerciantes podem consultar as informações detalhadas das transacções, realizadas através de diversos meios de pagamento, e proceder à verificação das contas? Qual vai ser o tratamento subsequente à adopção deste tipo de pagamento, nas situações em que se verifique a não correspondência entre os valores das transacções efectuadas e a transacção real?
    Os comerciantes podem consultar o valor liquidado das transacções efectuadas, através dos diversos meios de pagamento, com base nos elementos constantes nos extractos das instituições financeiras que disponibilizam os aparelhos. Em caso de dúvidas sobre o valor liquidado, os comerciantes podem solicitar informações detalhadas à(s) correspondente(s) instituição(ções) financeira(s).

  12. Aquando do recebimento do pagamento, e caso se verifiquem problemas com os serviços realizados com recurso ao “QR code” ou surjam situações que justifiquem o respectivo reembolso aos clientes, que instituição se deve contactar para acompanhamento dessas situações?
    Caso se verifiquem problemas com os serviços de pagamento apresentados em “QR code”, o comerciante pode contactar com as instituições financeiras que disponibilizam os respectivos aparelhos, enquanto que os consumidores podem entrar em contacto com as instituições financeiras que disponibilizam os serviços de pagamento apresentados em “QR code”, para prestação das informações relevantes.


Última revisão: 2021-01-21 18:16:58